Organismos marinhos pelágicos e bentônicos

marinha

Tanto os mares como os oceanos são, sem dúvida, uma das fontes mais rica, em termos de biodiversidade, do planeta Terra. O seu interior alberga uma infinidade de hóspedes que os tornam locais fascinantes. Hospedeiros que variam, notadamente, em sua forma, tamanho, cor, hábitos, formas de alimentação, etc.

Obviamente, os ecossistemas aquáticos são muito díspares uns dos outros. Suas características podem ser muito diferentes, o que afeta, de forma muito específica, sua capacidade para ser habitado ou não.

Logicamente, as condições de vida em águas rasas ou perto da costa não são as mesmas. Lá a luz é mais abundante, a temperatura sofre mais variações e as correntes e movimentos da água são mais frequentes e perigosos. No entanto, à medida que descemos às profundezas, encontramos uma imagem totalmente diferente. Por esta razão, os seres vivos são muito díspares dependendo da área do oceano ou mar em que desenvolvem suas vidas.

É aqui que aparecem duas palavras que talvez nos sejam desconhecidas: pelágico y bentônico.

Pelágico e bentônico

carpa

Pelágico refere-se à parte do oceano que está acima da zona pelágica. Ou seja, para a coluna d'água que não está localizada na plataforma ou crosta continental, mas está mais próxima dela. É o trecho de água que não possui profundidade considerável. Já o bentônico é o oposto. Está relacionado a tudo ligado ao mar e fundo do oceano.

Grosso modo, os seres vivos aquáticos, entre os quais os peixes, são diferenciados em duas grandes famílias: organismos pelágicos y organismos bentônicos.

A seguir, vamos descrever cada um deles:

Definição de organismos pelágicos

Quando falamos de organismos pelágicos, estamos nos referindo a todas as espécies que habitam águas médias dos oceanos e mares, ou perto da superfície. Portanto, é claro que este tipo de seres vivos aquáticos limita muito o contato com áreas de grande profundidade.

Estão distribuídos em espaços bem iluminados, que vão desde a própria superfície até 200 metros de profundidade. Esta camada é conhecida como zona fiótica.

Deve-se destacar que o principal inimigo de todos esses organismos é a pesca indiscriminada.

Existem dois tipos principais de organismos pelágicos: nekton, plakton e neuston.

Necton

Nele estão peixes, tartarugas, cetáceos, cefalópodes, etc. Organismos que, graças aos seus movimentos, são capaz de neutralizar fortes correntes oceânicas.

Plakton

Caracterizam-se, fundamentalmente, por possuírem pequenas dimensões, às vezes microscópicas. Podem ser do tipo vegetal (fitoplâncton) ou animal (zooplâncton). Infelizmente, esses organismos, devido à sua anatomia, eles não podem vencer as correntes do oceano, então eles são arrastados por eles.

Neuston

Eles são aqueles seres vivos que fizeram da película de água da superfície sua casa.

Peixe pelágico

Peixe pelágico

Se focarmos no grupo que compõe os peixes pelágicos como tal, podemos fazer outra subdivisão, que fica, da mesma forma, em função das áreas aquáticas que povoam:

Pelágicos costeiros

Os organismos pelágicos costeiros são geralmente pequenos peixes que vivem em grandes cardumes que se movem ao redor da plataforma continental e próximo à superfície. Um exemplo disso são animais como anchovas ou sardinhas.

Pelágico oceânico                          

Dentro deste grupo estão as espécies de médio e grande porte que tendem a migrar. Todos eles possuem características, tanto anatômicas quanto fisiológicas, muito semelhantes às de seus parentes costeiros, mas seus padrões de alimentação são diferentes.

Apesar de ter um crescimento rápido e alta fertilidade, a densidade de suas populações é bem menor, tornando seu desenvolvimento mais lento. Isso se deve em grande parte ao fato de estarem sujeitos à pesca massiva.

Peixes como o atum e o bonito são espécimes típicos de organismos pelágicos oceânicos.

Sinônimo de organismos pelágicos

Visto que o termo pelágico se refere a uma certa área do mar e oceano, surge também uma palavra que é usada para mencioná-lo em sua posição como está "abissal". E, portanto, da mesma forma que nos referimos aos organismos pelágicos e peixes, também podemos tratá-los como peixes ou organismos abissais.

Definição de organismos bentônicos

Carpa, um peixe pelágico

Organismos bentônicos são aqueles que coexistem no fundo de ecossistemas aquáticos, ao contrário dos organismos pelágicos.

Nessas áreas do fundo do mar onde a luz e a transparência aparecem, em menor grau, sim, encontramos os produtores primários bentônicos. fotossintetizadores (capaz de produzir sua própria comida).

Já imerso no fundo afótico, carentes de luz e localizados em grandes profundidades, existem organismos consumidores, que dependem de restos orgânicos e microorganismos que a gravidade arrasta dos níveis de água mais superficiais para se alimentar.

Um caso peculiar é a bactéria, por um lado quimiossintetizadores e do outro simbiótico (Eles dependem de outros organismos), que estão localizados em áreas tão assustadoras quanto certos pontos das dorsais meso-oceânicas.

À primeira vista, não é surpreendente que, depois de ler o acima, estejamos muito pouco familiarizados com os organismos bênticos. Nada poderia estar mais longe da verdade. Existe uma espécie associada a eles que é muito famosa e conhecida por todos: Los Corales.

Sem dúvida, os recifes de coral são uma das joias mais valiosas da mãe terra. No entanto, e infelizmente, também são os mais ameaçados. Algumas técnicas de pesca, às vezes muito pouco ortodoxas, estão matando-os. Falamos, por exemplo, de redes de arrasto, que são a causa de graves problemas ambientais.

Muitos outros seres vivos fazem parte da grande família bêntica. Falamos sobre o equinodermos (estrelas e ouriços do mar), o pleuronectiforme (solas e similares), o cefalópodes (polvo e choco), o bivalves y moluscos e alguns tipos de algas.

Peixe bentônico

Peixe bentônico

Conforme mencionado acima, dentro dos organismos bentônicos encontramos aqueles tipos de peixes classificados como "peluronectiformes", pertencentes à ordem dos peixes. linguado, galos e linguado.

Artigo relacionado:
Peixe-galo

Estes peixes caracterizam-se por apresentar uma morfologia bastante peculiar. Seu corpo, consideravelmente comprimido lateralmente, desenhando um forma achatada, não deixa ninguém indiferente. Dos alevinos, eles têm uma simetria lateral, com um olho de cada lado. Uma simetria lateral que desaparece à medida que se desenvolvem. Os adultos, que repousam sobre um dos lados, têm o corpo achatado e alguns estão dispostos na parte superior.

Como regra, eles são peixes carnívoros e predadores, cujas capturas são realizadas por meio da técnica de stalking.

As espécies mais comuns, por serem as mais utilizadas na culinária e na pesca, são as linguado e do Rodovalho.

Sinônimo de organismos bentônicos

Se revisarmos diferentes livros de ciências dedicados à taxonomia e classificação do reino animal, podemos encontrar organismos e bentônicos simplesmente com "Bentos" o "Bentônico".

A natureza é um mundo fascinante e os ecossistemas aquáticos merecem um capítulo à parte. Falar de organismos pelágicos e bentônicos é algo muito complicado e muito mais complexo. Esta pequena revisão destaca, em traços gerais, os detalhes que diferenciam um do outro.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

2 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

  1.   Jose fernando obama dito

    boa ilustração e um bom resumo
    nada mais do que continuar assim e muito obrigado pelos calos, ja k, tem sido muito util para mim

  2.   Javier Chavez dito

    a verdade me pareceu muito interessante, foi muito útil voltar a este assunto, saudações.